Blog Bytebio

Google Ads vs. Facebook Ads

Duas grandes plataformas de mídias pagas que atingem públicos em diferentes ambientes. Quais as suas diferenças de atuação que impactam nos resultados?
Quando o assunto é investir em mídia paga, é bastante comum surgirem dúvidas a respeito da melhor plataforma para anunciar. Afinal de contas, o Google Ads e o Facebook Ads (ou Meta Ads) atingem públicos em diferentes momentos de compra. Por esse motivo, é necessário, e mesmo crucial, entender as diferenças entre cada um deles, a fim de aprimorar a criação de anúncios e os seus resultados.

Mas antes, vamos retomar alguns conceitos básicos de cada plataforma para tirarmos quaisquer dúvidas. Acompanhe conosco!

O que é Google Ads?

Em geral, podemos definir que o Google Ads é a plataforma do Google para mídias pagas. Com ele, podemos criar anúncios que podem ser vistos na rede de pesquisa, rede de display (sites parceiros), Google shopping, aplicativos e até mesmo no YouTube. De maneira prática, o Google Ads tem todos os elementos e ferramentas necessárias para a construção de anúncios que podem ser veiculados em diferentes formatos para diferentes canais.


Geralmente, as campanhas tendem a ser bem segmentadas, e são passíveis de serem configuradas de acordo com as estratégias e objetivos da marca que está realizando o anúncio. Em termos financeiros, a cobrança também é feita de acordo com a configuração que a marca definiu na campanha, oferecendo um controle ainda melhor daquilo que está sendo investido.

E o Facebook Ads?

Em se tratando do Facebook, estamos falando de uma plataforma que, além de ser uma rede social, também atua com publicidade, sendo agora chamada de Meta. Na plataforma, por meio do gerenciador de anúncios, as marcas podem criar campanhas pagas tanto para o próprio Facebook, quanto para o Instagram, Messenger e Audience Network, uma vez que todas essas redes sociais pertencem a um mesmo grupo.


Assim como o Google, no Facebook Ads também é possível realizar a configuração de diferentes objetivos, formatos e tipos de anúncios, organizados em conjuntos de anúncios, dispondo de diferentes segmentações e filtros de dados demográficos para gerar ainda mais impacto nas campanhas, tendo em vista o público alvo.

Definição do objetivo da campanha Meta Ads - Facebook
Definição do objetivo da campanha no Facebook ou Meta Ads
Formato em que o anúncio será exibido, no Facebook ou Meta Ads
Formato em que o anúncio será exibido, no Facebook ou Meta Ads
TikTok Ads: vale a pena? Veja como anunciar a sua marca

Qual é a diferença entre as plataformas? Em qual delas anunciar?

Na hora de anunciar, muitas marcas se deparam com uma dúvida bastante comum: qual plataforma de anúncios é a mais recomendada para promover a minha oferta? Para responder a essa pergunta, precisamos entender que a principal diferença entre essas duas plataformas está, justamente, na intenção de compra. A partir dessa compreensão, você poderá escolher com mais embasamento.


Quando digitamos algo no Google, seja em busca de um produto ou serviço, já temos consciência daquela oferta, sabendo que possivelmente ela pode oferecer os benefícios que estamos procurando. Ou seja, os usuários que pesquisam no Google já são mais intencionados e educados acerca do produto ou serviço que desejam obter. No entanto, no caso do Facebook, esse processo já é um pouco diferente.


Os usuários, muitas vezes, nem sabem que possuem um problema a ser resolvido — aqui estamos falando do funil de marketing, onde o usuário avança as etapas de acordo com a sua consciência de compra. Geralmente, os anúncios realizados no Facebook são para gerar o reconhecimento da marca ou despertar o interesse das pessoas em relação a um produto ou serviço, por meio do feed de notícias e das páginas de destino dos anúncios, de forma que eles queiram saber mais a respeito.


Nesse ponto, tendemos a trabalhar com leads, qualificando-os através da sua jornada de compra. Ou seja, enquanto no Google Ads encontramos usuários mais propensos a comprar, no Facebook encontramos pessoas que precisam ser educadas, para que depois possam comprar.


Por isso, verifique as suas estratégias de marketing digital. Se você busca vendas mais rápidas e diretas, atingindo consumidores mais conscientes da compra, pode ser uma boa utilizar o Google Ads. No entanto, se você deseja despertar o interesse das pessoas pelo seu produto ou serviço e conduzi-las pelo funil de vendas do marketing, a fim de tratá-las e educá-las para finalmente se tornarem clientes fiéis, o Facebook Ads seria uma boa indicação.

Qual é a melhor para gerar leads?

Tanto o Google Ads quanto o Facebook Ads são excelentes plataformas para gerar captação de leads. No entanto, precisamos lembrar que no Facebook a intenção de compra é baixa, enquanto no Google, é mais alta. O que isso quer dizer?


Isso significa que, ao nos depararmos com usuários que possuem baixa intenção de compra, eles precisam ser trabalhados, a fim de que possam avançar no funil de vendas e adquirirem mais consciência e conhecimento acerca do produto ou serviço da marca, para que mais adiante sejam convencidas a efetivamente comprar. Em resumo, esse processo define a geração de leads, que são nutridos e bem trabalhados para se tornarem depois clientes fiéis. Logo, o Facebook seria a melhor plataforma para captação.


No entanto, isso não faz do Google uma plataforma menos usual para gerar leads. Embora seja possível, entendemos que a intenção de compra é muito maior, não sendo tão necessária a captação de leads, uma vez que o principal objetivo é vender.

Como fazer a Gestão de Leads no Bitrix24?

Gerando mais resultados: como utilizar as duas plataformas em conjunto?

Já que o Google promove uma intenção de busca ainda maior, pode ser eficiente anunciar para usuários que já estão no momento de compra, ou seja, no fundo do funil de vendas de marketing. Assim, você terá vendas rápidas e maior lucratividade. Mas se você também deseja alimentar a sua base de dados e não perder oportunidades, você pode trabalhar no Facebook para coletar leads e educá-los, até que estejam finalmente prontos para virarem SQL (Lead Qualificado para a Venda).


Ou seja, de um lado temos a oportunidade de vender diretamente para públicos quentes, enquanto de outro, temos a oportunidade de trabalhar com públicos frios, tornando-os clientes em um futuro próximo. Essa junção promove vendas a curto, médio e a longo prazo, fazendo com que a marca sempre esteja lucrando e gerando resultados financeiros expressivos.

Como a Bytebio pode te ajudar nisso?

Com o crescente desenvolvimento tecnológico no mercado, podemos dispor de novas ferramentas e estratégias para incorporá-las às suas campanhas de marketing. Afinal de contas, o mercado está mudando, e o marketing precisa acompanhar novas tendências para gerar resultados expressivos.


Por esse motivo, a ByteBio tem um compromisso sério com a transformação digital, aliando o marketing e a tecnologia para favorecer empresas. Temos um posicionamento voltado para novas tendências de marketing, alavancando os resultados em mídia paga. Portanto, se você deseja resultados ainda melhores nessas plataformas de anúncios, fale com a gente e tire suas dúvidas sobre nossas estratégias ou saiba mais sobre nossa metodologia por meio de nossa consultoria.

Saiba mais sobre